"Cabe-nos a tarefa irrecusável, seriíssima, dia a dia renovada, de - com a máxima imediaticidade e adequação possíveis - fazer coincidir a palavra com a coisa sentida, contemplada, pensada, experimentada, imaginada ou produzida pela razão." Goethe

R E C O R D A Ç Ã O


                            A recordação é uma sedutora fragrância
                           somada à suaves notas de esquecimento
                                                         refinadas pelo tempo
                                          em cada uma de suas estações.

                                         É a soma de todos os momentos
                                         bordados com fios de felicidade
                                            num tecido chamado saudade.

                                                           É preciosa bagagem,
                                                     construída pelo passado
                                                 que o peito traz, silencioso,
                                          quase que em forma de oração...

                                                                    Mas há também 
                                                    aquelas de sabor amargo,
                                    mais conhecidas pelo nome de lição.
                                                   São como gotas de orvalho 
                                                           escondidas nos olhos,
                                       aguardando o sol do aprendizado
                                 para finalmente, repousarem ao chão.

                          Recordação, também pode indicar solidão
                                              se, no dia a dia, tornar-se raiz 
                                               de uma vida vivida sem chão.

                              É a posse que não se oxida com o tempo
                                                      aliás, quanto mais tempo,
                                                       muito mais recordação...


                                                           lumansanaris, 2012
                                                              Imagem: Google


CARTA PARA O MEU JASMINZINHO

Filha... Vê como são as coisas?
Hoje acordei te amando muito mais que ontem, e, com isso, as manhãs se repetem de certa forma.
Comovo-me na naturalidade deste amor infinito e indizível, aliás, a tua existência me apresentou uma nova forma de enxergar. 
Abraço-te constantemente neste meu olhar de contradições, onde tudo é mais intenso e relevante, complexo e simples, urgente e dispensável, frágil e resiliente, e para sempre,  e para tudo, mutável.
E na loucura deste amor absoluto, permito-me um momento de desprezo a tudo o que não te envolve, escondo os meus medos, enfeito o rosto com o meu melhor riso e ainda assim não traduzo com fidelidade a felicidade e gratidão pela forma com que habitas em mim.
E contigo em meus braços, desenho um mundo onde tudo é bom, num laço de esperanças, palavras e atitudes... Ah filha, pudesse eu, permaneceríamos sempre assim; mas o amor é mais...
Cada passo teu, é como um milagre crescendo em mim, no mais profundo da alma, alimentado por uma paz que não conhece fim. Benditos sejam os teus caminhos e que nunca percas este dom de perfumá-los...
Mesmo quando chegarem os desconfortos e por maiores que eles pareçam, ainda assim, nunca os tema, usa-os a teu favor, como pilares da construção de tudo o que defendes em tua fé...
Ama filha, sem medo... Reciprocidades e diferenças e nunca percas o gosto por descobri-las, pois assim poderás iluminar a muitos com o brilho destes teus olhos de ternura.
Amplia os teus campos de visão sem perder a fidelidade por ti mesma, sem temer a lutas, na certeza de que tudo pode ser mudado...
Muda quantas vezes achar necessário. Fica quando quiseres.  Ri. Chora.  E voa na liberdade que é só tua, neste teu espetáculo de encantar e tomar a vida muito mais leve e bonita ao teu redor.
Ah filha, irás crescer tanto... E eu permanecerei te olhando, aplaudindo e abençoando, sempre, sempre e sempre... E nada, absolutamente nada mudará essa verdade... Serás para sempre a minha menina, o meu maior e mais puro amor...
E por toda a vida, viverei nesta doce naturalidade das manhãs que se repetem fortalecendo os nossos laços, aumentado este amor que hoje, já envolve e toma conta de tudo.
Percebe filha o que fizeste comigo? Não existe nenhum outro ser no universo, com um destino tão doce quanto o meu...
Por ontem, por hoje, por tudo o que conheço e o que ainda nem imagino, obrigada...
Muito obrigada filha por ser a minha força permanente, o meu mundo, meu tudo, meu lindo jasminzinho...

Com infinito amor, mummy.

RESPOSTA:
Querida mamãe
O amanhecer é lindo e você também é!
Eu só quero brincar com você, brincar, brincar e brincar
Eu te amo muito mamãe
A Vivi te ama mamãe fofa e linda
Eu te amo e adoro demais
Beijos, teu jasminzinho
(Vivi)

S E N T I D O


                                            Olhos em águas profundas
                                       ancorados por silêncios,
                                       constroem capelas...

                                        Mas, num sopro de paz,
                                        içam-se as velas do coração.

                                        Partem então em viagem...

                                        Recolhendo algumas moedas de sol
                                        sobre o caminho verde das águas,
                                        retribuem com um riso.

                                        E timidamente 
                                        voltam-se para dentro,
                                        permitindo ao vento
                                        o fluir dos pensamentos,
                                        mudando a fotografia 
                                        de suas retinas...

                                        E o tempo se desfaz
                                        agora não é mais
                                        apenas “ontens”.

                                        lumansanaris
                                        Imagem: Google
  

ENLACE


No enlace das nucas,
O alinhamento dos corações
E os dedos dos pés, 
Saboreando calcanhares.

lumansanaris 
Imagem: Google

M O T E J O


                                     E entre tantas pausas,
                                  geme o vento
                                  rasgando ao meio a lágrima
                                  que percorria a face.

                                  Lua cheia,
                                  íris naufragada na maré alta
                                  das estrelas.

                                  Num breve momento
                                  em que descansam os mares,
                                  preservam-se as pedras
                                  da arrebentação.

                                 Saudade do tempo que escorria
                                 entre um - sim ou não -
                                 a pausa e a escolha,
                                 o adeus e a partida.

                                 Noite adentro,
                                 o vento a lágrima o tempo
                                 e a dor brincando
                                 de dançar sobre as águas...

                                  lumansanaris
                                  Imagem: Google

 

CAMINHOS


Uma lembrança tua
rompe os meus silêncios
e faz com que
a minha maior saudade,
tenha também um sorriso
de felicidade.
Então, absolutamente tudo
vira prece...

Visito algumas gavetas de memórias
celebrando a tua existência
em mim
e os meus pés, em passos desavisados
avançam ainda mais
pelas trilhas do amor.

E tudo se faz maior...

No horizonte,
alguns sonhos me aguardam
e mesmo que a vaidade me tomasse,
o destino sempre me leva
novamente ao teu encontro...

E tudo volta a ficar maior,
e maior, e maior...

O infinito que desconheço
põe-se frente a mim,
ilumina-me as retinas
e inflama o coração.

Voo alto,
seguindo os rastros dos teus pés.

lumansanaris
Imagem: Google


Real Time Web Analytics